Belo Horizonte é mesmo um ovo? 28 de março 2016 – Publicado em: Cidade, Lifestyle, Turismo – Tags: , , ,

Quem conhece bem a capital de Minas Gerais provavelmente já ouviu a expressão “BH é um ovo”. Normalmente, quem diz isso são moradores que nasceram em Belo Horizonte, sempre frequentam os mesmos círculos sociais, bairros e festas. Na verdade, há muito mais cosmopolitismo nessa cidade do que você imagina! Cada vez mais, Beagá tem se internacionalizado, assim como ocorre uma dispersão recente de eventos e centros culturais da cidade.

Para te ajudar a entender um pouco esse cenário, preparamos uma lista com 5 motivos pelos quais Belo Horizonte não é um ovo. Confira:

1. Existe vida além dos limites da Av. do Contorno

Essa é uma realidade ainda mais presente hoje em dia na vida dos belo-horizontinos, independentemente de idade, classe social, etc. Antigamente, muitas pessoas consideravam BH um ovo porque as Zonas Sul e Central eram os principais lugares onde se saía para jantar, ir ao cinema, curtir os parques, entre outras formas de entretenimento. Essa realidade mudou. O bairro Santa Tereza e a região da Pampulha, por exemplo, têm provado que há ótimas opções de lazer fora dos limites da Av. do Contorno, assim como os parques ecológicos espalhados por toda a cidade fazem a diferença para quem conhecia apenas o Parque Municipal e o Parque das Mangabeiras.

2. O número de hostels e hotéis da cidade não para de crescer

Há alguns anos, era impossível achar um albergue na cidade. Seu crescimento recente na capital reflete não apenas um número maior de turistas mais jovens em Belo Horizonte, como também turistas estrangeiros, que costumam preferir formas mais acessíveis de hospedagem enquanto aproveitam a cidade durante o dia. Confira os sites do Samba Rooms, Hostel Savassi, BH Boutique Hostel e Rock and Hostel. Além disso, houve um aumento do número de outras formas de hospedagem na cidade, dos mais diferentes tipos: hotéis de alto luxo, hotéis mais acessíveis (budget) e até mesmo quartos e apartamentos para aluguel no site Airbnb.

3. BH tem um dos maiores centros de inovação do país

Há muitos anos existe uma parceria entre Google e o Departamento de Ciência da Computação da UFMG. Essa histórica sociedade fez com que Belo Horizonte fosse sede de um dos escritórios mundiais da empresa americana, enviou diversos mineiros para o Vale do Silício e corroborou a criação de empresas de tecnologia na região do bairro São Pedro, também conhecido como San Pedro Valley. Atualmente, estima-se que mais de 200 empresas de tecnologia atuem na capital de Minas Gerais. Não é raro encontrar profissionais de várias partes do mundo aproveitando um cafezinho no meio do expediente nas ruas da Savassi, ou do bairro São Pedro.

4. O mundo está de olho em nossas atrações culturais

Não há prova maior do cosmopolitismo de Belo Horizonte que os atrativos culturais da cidade. Já falamos aqui sobre o Circuito Cultural Liberdade, mas é o Inhotim a verdadeira  joia da coroa dos mineiros. Apesar de esse museu a céu aberto não estar propriamente nos limites do município (e sim em Brumadinho, cidade vizinha de BH), é aqui que turistas se hospedam para conhecer, entre outras coisas, as maravilhas do Inhotim. A Forbes já classificou esse como um dos principais destinos “secretos” das pessoas mais ricas do mundo! Vale a pena conferir o porquê de tanto interesse!

5. Belo Horizonte é multicultural

Não bastassem todas essas atrações e mudanças recentes na cidade, é possível perceber que Belo Horizonte é uma cidade multicultural há anos, com um crescente número de estrangeiros se mudando para cá em busca de oportunidades profissionais e qualidade de vida. Quem conhece bem Belo Horizonte sabe que a cultura nipônica também tem seu lugar entre os mineiros, assim como as comunidades síria e libanesa. Esses são apenas alguns exemplos de nacionalidades que vivem em perfeita harmonia na capital mineira.

Agora cabe a você descobrir outras atrações e características que fazem de BH uma cidade cada vez mais cosmopolita, que nada tem a ver com um ovo!

E você, o que acha dessas informações? Também discorda de que Beagá é um ovo? Deixe aqui nos comentários suas opiniões sobre essa concepção da capital mineira. Participe!

 

« 4 lugares imperdíveis para fazer piquenique em Belo Horizonte
Circuito Cultural Praça da Liberdade »