MUMO – Museu da Moda de Belo Horizonte 5 de dezembro 2016 – Publicado em: Cultura, Turismo – Tags: , ,

A famosa construção neogótica da Rua da Bahia deixa o status de Centro de Referência da Moda para ganhar o título de Museu da Moda de Belo Horizonte – MUMO, o primeiro museu público destinado ao seguimento no país.Digno de palmas!

Inauguração

mumo-museu-da-moda-bh

Amanhã, 06/12,  acontece a inauguração, e é uma iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, que traz para cidade mais um Museu, para nossa alegria! De acordo com Leônidas de Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, o projeto surgiu há 7 anos, no o Museu Histórico Abílio Barreto – MHAB, quando começaram a juntar coleções de diversos períodos da história da cidade. Em 2012, nasceu o Centro de Referência da Moda que agora, transformado em museu, terá, além do acervo guardado no MHAB, sua própria reserva, e poderá abrigar mais peças.

museu-da-moda-bh

Foto: Charles Tôrres

 

O tradicional prédio em estilo neogótico da capital, muitas vezes confundido com uma igreja (vale a pena ver o recado que o prédio mandou, aqui ), em estilo manuelino, foi construído em 1914 e, em seus mais de cem anos de existência, sediou importantes instituições histórico-culturais de Belo Horizonte.

Exposição

Para celebrar a chegada do MUMO, foi escolhida como destaque a exposição “33 Voltas em torno da Terra – Memória e Raízes da Indústria Têxtil de Minas Gerais”, que foca a indústria têxtil mineira e sua importância, contribuindo, não só para as economias locais, mas interferindo também socialmente e culturalmente nelas.  O nome chegou por meio do questionamento de “Quantas voltas em torno da terra é necessário para uma indústria de tecido atingir 168 milhões de metros quadrados de tecidos por ano garantindo o crescimento sustentado?”. Tem que ir, hein gente!?

Aberta ao público do dia 6 de dezembro a 30 de maio de 2017, com entrada franca, a exposição enfatiza o tecido – particularmente o algodão e a tecelagem plana -, elemento base de sustentação da indústria da moda, e conta com a curadoria do professor Antônio Fernando Batista Santos, doutor em Artes Visuais e coordenador do curso de Design de Moda da Fumec, pesquisa da historiadora Doia Freire e projeto expográfico do arquiteto Alexandre Rousset.

Para aproveitar, ainda mais, sua visita, temos um post, denominado BH por um dia, onde sugerimos algumas coisas pra fazer na região. Saiba mais, aqui.

Agradecimento

Nós do Made in Beagá, agradecemos a prefeitura e a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, por esse presente para todos os cidadãos e turistas da cidade!!!

« As obras de Oscar Niemeyer em Belo Horizonte
Pampulha Retrô Tour »